Os hábitos que nos facilitam a vida

É verdade, os hábitos e a rotina nos dão segurança, nos ajudam a planificarnos e nos facilitam a vida. Uma vez que você tem o hábito, tudo sai rodoviário. O difícil é alcançá-lo. Dizia Aristóteles que “nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um ato mas um hábito.”
Um hábito requer:

1. Um impulso motivador, porque é que quer pegar esse hábito?, que sentido tem para você? É algo que se impõem, o que você precisa, que te emociona e emociona? Quanto maior for a relação afetiva emocional com o hábito, mais fácil se tornará a perseverar.

2. Oco. Trata de substituir um hábito que pretende parar por um que você deseja adquirir. Por isso você deve se livrar de algo para poder fazer-lhe espaço.

correr-fita-homem3. Repete, repete e torna a repetir-se. O cérebro produz verdadeiras auto-estradas, impressões em forma de circuitos, que permitem que uma atividade se torne hábito. Quanto mais profundo é o sulco, mais fácil e natural torna-se o hábito. E isso sulcos abastecidos de repetição.

4. Divide o hábito de se tratar de um resultado complexo. Às vezes dá preguiça de pensar que você tem que correr 5 km. Mas se você só pensa em sair e rolar ou andar rápido, o cérebro não vê a dificuldade, vê-se capaz e isso nos anima.

5. Procure o seu horário para começar a mudança. Dependendo de nossos ritmos circadianos, os matutinos e vespertinos, o ritmo, a preguiça também é outro. As pessoas matinais, aquelas em que gosta de se levantar cedo e à noite, às onze estão adormecidas, costumam ter menos preguiça pela manhã. E acontece o inverso com as vespertinas. São as pessoas que se concentram melhor da tarde-noite. Dormem as mesmas horas que os matutinos, mas o seu nível de atenção é maior à noite. São os alunos que preferem levantar-se tarde e estudar até as três da manhã. Assim lhes cunde mais porque se concentram melhor. Para eles, a preguiça é menor nesse hopesos-mulherrario.

6. Procure o seu momento confortável. Depende não só de preguiça, mas de que a sua agenda e seus horários permitem começar a trabalhar em seu novo hábito. Se o usuário insere em momentos em que é normal ter outra prioridade, sempre terminará por anular o seu novo compromisso. E isso, ao final, nos leva ao convencimento de que não somos capazes. Sim, nós somos capazes, mas não era o nosso momento confortável. É preferível introduzir a mudança na quarta-feira e domingo em lugar de fazê-lo oco no meio da semana, se no final de semana, você acaba desistindo.

7. Tenha paciência. É uma mudança, precisa de tempo, erros e estabilidade. Quer um aqui eu pegar aqui te mato que saia de dentro de alguns meses? Imagino que não, que pretende iniciar algo para transformá-lo em parte de seu estilo de vida. Então, devagar.

8. Tenha em conta os benefícios. Como você vai se sentir forte, saudável, magro, ágil, capaz, quando tenha se tornado correr ou nadar em um hábito? Você pode elaborar um mapa visual em uma cartolina, uma colagem, com os passos que vai dando, a fim de que você tem que conseguir e vá colando e escrevendo nesse mapa tudo o que te vá facilitando e aproximando-se ao hábito. Será como desenhar o caminho que nos conduz à meta.

Não pense nos aspectos negativos de não realizá-lo. Sabe-Se que o cérebro compromete-se melhor quando se pensa nas vantagens de fazer exercício ou perder peso do que sobre as desvantagens de continuar a levar uma dieta excessivamente calórica ou de não praticar desporto. Não tem benefícios em fazer-te sentir mal quando não conseguir conquistas. Assim, não dibujes um futuro desolador “se você descalcificarán os ossos; serás um gordo a vida toda; estarás insana aos 60 anos, e te dará um avc”. Meter medo não se vai assustar, assim você tem dois dias, mas ao terceiro voltar à sua antiga rotina. O que realmente funciona é ver um mundo melhor, em que tu és o protagonista através de seus hábitos saudáveis.

“O denominador comum do sucesso está em se formar o hábito de fazer coisas que os que fracassam não gostam de fazer”, anónimo. Todos nós somos capazes de mudar de hábitos.

Leave a Reply